Aids e covid-19: Entre Olhares e Experiências

Palavras-chave: covid-19, aids, epidemias

Resumo

A pandemia do novo coronavírus trouxe inúmeras mudanças sociais, culturais, econômicas e de saúde, e, com isso, vários especialistas têm lançado mão de diferentes abordagens para melhor compreender o fenômeno. Neste ensaio, o objetivo foi analisar elementos importantes na conformação da epidemia de aids que podem nos indicar caminhos e pistas para a compreensão de alguns aspectos da pandemia do novo coronavírus. Não se trata de um estudo comparativo, mas sim de uma análise crítico-reflexiva de espelhamentos possíveis, nos seguintes pontos: o estigma e a discriminação, o dialeto de guerra, vulnerabilidades, prevenção, políticas e tratamento. Para que possamos aprender com as experiências do campo da aids, precisamos compreender os elementos sociais e culturais que influenciam no processo saúde-adoecimento-cuidado da covid-19, os quais, em meio à necessidade de dar respostas tão imediatas, podem restringir o campo de visão e as dimensões que envolvem todo um complexo.

Biografia do Autor

Breno de Oliveira Ferreira, Universidade Federal do Amazonas (UFAM)

Doutor em Saúde Coletiva pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Psicólogo
e pedagogo. Professor do curso de Graduação e Pós-Graduação em Psicologia na Universidade Federal do Amazonas (UFAM).

André Luiz Machado das Neves, Universidade do Estado do Amazonas (UEA)

 Doutor em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IMS-UERJ). Psicólogo. Atua no Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). 

Referências

Albuquerque, J. L. C. (2009). A dinâmica das fronteiras: Deslocamento e circulação dos “brasiguaios” entre os limites nacionais. Horizontes Antropológicos, 15(31), 137-166. doi:https://dx.doi.org/10.1590/S0104-71832009000100006

Allport, G. (1954). The Nature of the Prejudice. Boston: Beacon Press.

Ayres, J. R. D. C. M., Calazans, G. J., Saletti Filho, H. C., & França Jr., I. (2006). Risco, vulnerabilidade e práticas de prevenção e promoção da saúde. In G. W. S. Campos, M. C. S. Minayo, M. Akerman, M. Drumond Jr., & Y. M. Carvalho (Orgs.), Tratado de Saúde Coletiva (pp. 375-417). São Paulo: Editora Fiocruz.

Barreto, M. L., Barros, A. J. D., Carvalho, M. S., Codeço, C. T., Hallal, P. R. C., Medronho, R. A., . . . Werneck, G. L. (2020). O que é urgente e necessário para subsidiar as políticas de enfrentamento da pandemia de COVID-19 no Brasil? Revista Brasileira de Epidemiologia, 23, e200032. doi:https://doi.org/10.1590/1980-549720200032

Barros, S. G. (2018). Política Nacional de Aids: Construção da resposta governamental à epidemia HIV/aids no Brasil. Salvador: EDUFBA.

Bastos, F. I. (2006). Aids na terceira década. (Coleção Temas em Saúde). Rio de Janeiro: Editora Fiocruz.

Bourdieu, P. (2001). Meditações pascalianas (S. Miceli, Trad.). Rio de Janeiro: Bertrand.

Bourdieu, P. (2003). A dominação masculina (3a ed.). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Brasil. (2020). Ministério da Saúde, Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública COE-COVID-19. Plano de contingência nacional para infecção humana pelo novo coronavírus COVID-19. Brasília-DF: Ministério da Saúde. Recuperado de http://biblioteca.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2020/04/Livreto-Plano-de-Contingencia-5-Corona2020-210x297-16mar.pdf

Castiel, L. D., Guilam, M. C. F., & Ferreira, M. S. (2010). Correndo o risco: Uma introdução aos riscos em saúde. Rio de Janeiro: Fiocruz.

Cecílio, L. C. O., & Merhy, E. E. (2003). A integralidade do cuidado como eixo da gestão hospitalar. Campinas: Unicamp.

Certeau, M. (1994). A invenção do cotidiano: Artes de fazer. Petrópolis: Vozes.

Daniel, H., & Parker, R. (2018). AIDS: A terceira epidemia – Ensaios e tentativas. Rio de Janeiro: ABIA.

Elias, L. A., & Bastos, F. I. (2011). Saúde pública, redução de danos e a prevenção das infecções de transmissão sexual e sanguínea: Revisão dos principais conceitos e sua implementação no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 16(12), 4721-4730. doi:https://doi.org/10.1590/S1413-81232011001300021

Ferreira, B. O., & Bonan, C. (2020). Abrindo os armários do acesso e da qualidade: Uma revisão integrativa sobre assistência à saúde das populações LGBTT. Ciência & Saúde Coletiva, 25(5), 1765-1778. doi:https://doi.org/10.1590/1413-81232020255.34492019.

Goffman, E. (1980). Estigma: Notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: Zahar Editores.

Gutierrez, E. B., Pinto, V. M., Basso, C. R., Spiassi, A. L., Lopes, M. E. D. B. R., & Barros, C. R. D. S. (2019). Fatores associados ao uso de preservativo em jovens – Inquérito de base populacional. Revista Brasileira de Epidemiologia, 22, e190034. doi:https://doi.org/10.1590/1980-549720190034

Hargreaves, J., & Davey, C. (2020). Group for lessons from pandemic HIV prevention for the COVID-19 response. Three lessons for the COVID-19 response from pandemic HIV. Lancet HIV, 7(5), 309-311. doi:https://doi.org/10.1016/S2352-3018(20)30110-7

Iaconelli, V. (2020, 31 de março). Saúde mental em tempos de caos [Áudio em podcast]. Recuperado de https://open.spotify.com/episode/66BIThabngkRTsfG8yl9yM?si=-4bOw1MGT5CjHzf8Ejh3lw

Monteiro, S., & Brigeiro, M. (2019). Prevenção do HIV/Aids em municípios da Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, Brasil: Hiatos entre a política global atual e as respostas locais. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, 23, e180410. doi:https://doi.org/10.1590/interface.180410

Neves, A. L. M. & Ferreira, B. O. (2020). Narrativas entre ciência e política no ativismo da cloroquina. Psicologia & Sociedade 32, e020006. doi:https://doi.org/10.1590/1807-0310/2020v32240338

Oliveira, A. C., Lucas, T. C., & Iquiapaza, R. A. (2020). O que a pandemia da covid-19 tem nos ensinado sobre adoção de medidas de precaução? Texto & Contexto – Enfermagem, 29, e20200106. doi:https://dx.doi.org/10.1590/1980-265x-tce-2020-0106

Paim, J. S. (2018). Sistema Único de Saúde (SUS) aos 30 anos. Ciência & Saúde Coletiva, 23(6), 1723-1728. doi:http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018236.09172018

Pimenta, D. (2020). Pandemia é coisa de mulher: Breve ensaio sobre o enfrentamento de uma doença a partir das vozes e silenciamentos femininos dentro das casas, hospitais e na produção acadêmica. Tessituras, 8(1), 9-19.

Pozniak, A., Bekker, L. G., Kamarulzaman, A., Gandhi, M., Horton, R., Das, P., & Beyrer, C. (2020). A COVID-19 conference at AIDS 2020: Virtual. Lancet (London, England), 395(10237), 1598-1599. doi:https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)31026-6

Segata, J. (2020). Covid-19, biossegurança e antropologia. Horizontes Antropológicos, 26(57), 275-313. doi:https://doi.org/10.1590/s0104-71832020000200010

Silva, M. C. A. C. (2016). O sintoma neurótico na criança: Impasses e saídas do Complexo de Édipo. Anais do IV Colóquio de psicanálise com crianças: Pensando a sexualidade da criança no século XXI (pp. 97-101). São Paulo, SP.

Simões, M. (2020, 19 de março). 1ª vítima do coronavírus no Rio era doméstica e foi contaminada no Leblon. Exame. Recuperado de https://exame.com/brasil/1a-vitima-do-coronavirus-no-rio-era-domestica-e-foi-contaminada-no-leblon/

Sontag, S. (2007). Doença como metáfora/Aids e suas metáforas. São Paulo: Companhia das Letras.

Terto Jr., V. (2002). Homossexualidade e saúde: Desafios para a terceira década de epidemia de HIV/AIDS. Horizontes antropológicos, 8(17), 147-158.

Terto Jr., V. (2015). Diferentes prevenções geram diferentes escolhas? Reflexões para a prevenção de HIV/AIDS em homens que fazem sexo com homens e outras populações vulneráveis. Revista Brasileira de Epidemiologia, 18(1), 156-168. doi:https://dx.doi.org/10.1590/1809-4503201500050012

The Lancet. (2020). COVID-19 in Brazil: “So what?”. [Editorial]. Lancet (London, England), 395(10235), 1461. doi:https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)31095-3

Unaids. (2019). Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS. Brasília-DF: Unaids Recuperado de https://unaids.org.br/estatisticas/

Werneck, G. L., & Carvalho, M. S. (2020). A pandemia de COVID-19 no Brasil: Crônica de uma crise sanitária anunciada. Cadernos de Saúde Pública, 36(5), e00068820. doi:http://dx.doi.org/10.1590/0102-311X00068820

World Health Organization. (2020). Statement on the second meeting of the International Health Regulations (2005) Emergency Committee regarding the outbreak of novel coronavirus (2019-nCoV). Genebra: WHO. Recuperado de https://www.who.int/news-room/detail/30-01-2020-statement-on-the-second-meeting-of-the-international-health-regulations-(2005)-emergency-committee-regarding-the-outbreak-of-novel-coronavirus-(2019-ncov)

Zhu, N., Zhang, D., Wang, W., Li, X., Yang, B., Song, J., . . . Tan, W. (2020). A novel coronavirus from patients with pneumonia in China, 2019. New England Journal of Medicine, 382, 727-733. doi:http://doi.org/10.1056/NEJMoa2001017

Publicado
2021-08-03
Como Citar
Ferreira, B. de O., & Neves, A. L. M. das. (2021). Aids e covid-19: Entre Olhares e Experiências. Revista Psicologia E Saúde, 13(1), 203-215. https://doi.org/10.20435/pssa.v13i1.1399
Seção
Dossiê: Covid-19