Pandemia da Covid-19: Perspectiva Feminina sobre o Isolamento Social

Palavras-chave: COVID-19, Isolamento Social, Esgotamento Emocional, Papéis da Mulher

Resumo

O isolamento decorrente do coronavírus (covid-19) trouxe diversas implicações no âmbito familiar, profissional e social, repercutindo intensamente no cotidiano. Assim, este estudo objetivou compreender a perspectiva feminina sobre o isolamento social, decorrente da pandemia da covid-19. O delineamento foi qualitativo, descritivo-exploratório e transversal, realizado com servidoras públicas de uma universidade federal do Sul do Brasil. As informações foram coletadas por questionário sociodemográfico e grupo focal. A partir da análise dos dados, emergiram quatro temáticas: a) (des)adaptação à nova rotina; b) “panela de pressão” dentro de casa; c) individualidade e conjugalidade; e d) estratégias de enfrentamento. Os resultados evidenciaram o agravo de um fenômeno conhecido: a sobrecarga feminina. Foram revelados os desafios da adaptação à nova rotina, as demandas dos diferentes papéis desempenhados pelas mulheres (mãe, trabalhadora, dona de casa, esposa) e o esgotamento emocional diante da expectativa de dar conta de tudo.

Biografia do Autor

Ana Carolina Silveira e Silva Streit, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)

Mestranda do programa de pós-graduação em Psicologia e Saúde na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). Psicóloga graduada pelas Faculdades Integradas de Taquara (FACCAT).

Ana Carolina Peixoto Silveira Moraes, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)

Mestranda no programa de pós-graduação em Psicologia e Saúde da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), Bolsista CAPES. Especialista em Terapia Sistêmica com indivíduos, casais e famílias (CEFI). Psicóloga graduada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS).

Carolina Marchese Tirelli Rocha, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)

Mestranda do programa de pós-graduação em Psicologia e Saúde na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). Psicóloga graduada pelo Centro Universitário Cenecista de Osório (UNICNEC).

Luiza Demiquei Gonzatti, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)

Graduanda do curso de Psicologia na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), bolsista de iniciação científica na UFCSPA.

Renata de Farias Paese, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)

Graduanda do curso de Psicologia da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA).

Vanessa Silva, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)

Mestranda do programa de pós-graduação em Psicologia e Saúde na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). Graduada pela UFCSPA.

Luciana Suárez Grzybowski, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)

Doutora em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Atualmente, é professora associada do departamento de Psicologia e do programa de pós-graduação em Psicologia e Saúde na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA).

Mariana Gonçalves Boeckel, Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA)

Doutora em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Atualmente, é professora adjunta do departamento de Psicologia e do programa de pós-graduação em Psicologia e Saúde na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA).

Referências

Alon, T., Doepke, M., Olmstead-Rumsey, J., & Tertilt, M. (2020). The Impact of covid-19 on Gender Equality (NBER Working Paper Series, 26947). United States of America: The National Bureau of Economic Research. doi:https://www.doi.org/10.3386/w26947

Barros-Delben, P., Cruz, R. M., Trevisan, K. R. R., Gai, M. J. P., Carvalho, R. V. C., Carlotto, P. A. C., . . . Malloy-Diniz, L. F. (2020). Saúde Mental em Situação de Emergência: Covid-19. Revista Debates em Psiquiatria, 10(2), 18-28. doi:https://www.doi.org/ 10.25118/2236-918X-10-2-3

Braun, V. & Clarke, V. (2006). Using thematic analysis in psychology. Qualitative Research in Psychology, 3(2), 77-101. doi:https://www.doi.org/10.1191/1478088706qp063oa

Braun, V., & Clarke, V. (2019). Reflecting on reflexive thematic analysis. Qualitative Research in Sport, Exercise and Health, 11(4), 589-597. doi:https://www.doi.org/10.1080/2159676X.2019.1628806

Brooks, S. K., Webster, R. K., Smith, L. E., Woodland, L., Wessely, S., Greenberg, N. & Rubin, G. J. (2020). The psychological impact of quarantine and how to reduce it: Rapid review of the evidence. The Lancet, 395(10227), 912-920. doi:https://www.doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30460-8

Cluver, L., Lachman, J. M., Sherr, L., Wessels, I., Krug, E., Rakotomalala, S., . . . McDonald, K. (2020). Parenting in a time of Covid-19. The Lancet, 395(10231). doi:https://www.doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30736-4

Collins, C., Landivar, L. C., Ruppanner, L., & Scarborough, W. J. (2020). Covid‐19 and the gender gap in work hours. Gender Work & Organization, 28(S1), 549-560. doi:https://www.doi.org/10.1111/gwao.12506

Coyne, L. W., Gould, E. R., Grimaldi, M., Wilson, K. G., Baffuto, G., & Biglan, A. (2020). First things first: Parent psychological flexibility and self-compassion during Covid-19. Behavior Analysis in Practice, 1-7. doi:https://www.doi.org/10.1007/s40617-020-00435-w

Creswell, J. W. (2010). Projeto de pesquisa: Métodos qualitativo, quantitativo e misto (3a ed.). Porto Alegre: Artmed.

Faro, A., Bahiano, M. A., Nakano, T. C., Reis, C., Silva, B. F. P. & Vitti, L. S. (2020). Covid-19 e saúde mental: A emergência do cuidado. Estudos de Psicologia, 37, e200074. doi:https://www.doi.org/10.1590/1982-0275202037e200074

Guiginski, J., & Wajnman, S. (2019). A penalidade pela maternidade: Participação e qualidade da inserção no mercado de trabalho das mulheres com filhos. Revista Brasileira de Estudos de População, 36, 1-26. doi:https://www.doi.org/10.20947/s0102-3098a0090

Horesh, D., & Brown, A. D. (2020). Traumatic stress in the age of Covid-19: A call to close critical gaps and adapt to new realities. Psychological Trauma: Theory, Research, Practice, and Policy, 12(4), 331-335. doi:https://www.doi.org/ 10.1037/tra0000592

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2019). PNDA Contínua: Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua. Recuperado de https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/trabalho/9171-pesquisa-nacional-por-amostra-de-domicilios-continua-mensal.html?=&t=o-que-e

Medrado, B., Lyra, J., Nascimento, M., Beiras, A., Corrêa, A. C. P., Alvarenga, E. C., Lima, M. L. C. (2021). Homens e masculinidades e o novo coronavírus: Compartilhando questões de gênero na primeira fase da pandemia. Ciência & Saúde Coletiva, 26(01), 179-183. doi:https://www.doi.org/10.1590/1413-81232020261.35122020

Montali, L. (2012). Desigualdades de gênero no mercado de trabalho e as políticas sociais. Anais do XVIII Encontro Nacional de Estudos Populacionais, Águas de Lindóia, São Paulo, SP, Brasil, 1. Recuperado de http://www.abep.org.br/publicacoes/index.php/anais/article/view/1901/1859

Moraes, A. C. P. S., Tirelli-Rocha, C. M., Streit, A. C. S. S., Silva, V., Boeckel, M. G. & Grzybowski, L. S. (2020). Questionário de dados sociodemográficos, laborais e de rotina doméstica. Projeto de Pesquisa “Vivências familiares em período de isolamento social devido ao Covid-19: A experiência de servidores públicos de uma Universidade Federal do Sul do Brasil”. Porto Alegre: UFCSPA.

Organização das Nações Unidas. (2020). Gênero e Covid-19 na América Latina e no Caribe: Dimensões de Gênero na Resposta. Brasília: ONU Mulheres Brasil. Recuperado de http://www.onumulheres.org.br/wp-content/uploads/2020/03/ONU-MULHERES-Covid19_LAC.pdf

Ornell, F., Schuch, J. B., Sordi, A. O., & Kessler, F. H. P. (2020). “Pandemic fear” and Covid-19: Mental health burden and strategies. Brazilian Journal of Psychiatry, 42(3), 232-235. doi:https://www.doi.org/10.1590/1516-4446-2020-0008

Qiu, J., Shen, B., Zhao, M., Wang, Z., Xie, B. & Xu, Y. (2020) A nationwide survey of psychological distress among Chinese people in the Covid-19 epidemic: Implications and policy recommendations. General Psychiatry, 33(2), 1-2. doi:https://www.doi.org/10.1136/gpsych-2020-100213

Sluzki, C. E. (1997). A rede social na prática sistêmica: Alternativas terapêuticas. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Wang, Y., Di, Y., Ye, J., & Wei, W. (2020). Study on the public psychological states and its related factors during the outbreak of coronavirus disease 2019 (Covid-19) in some regions of China. Psychology, Health & Medicine, 26(1), 13-22. doi:https://www.doi.org/10.1080/13548506.2020.1746817

Wenham, C., Smith, J., & Morgan, R. (2020). Covid-19: The gendered impacts of the outbreak. The Lancet, 395(10227), 846-848. doi:https://www.doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30526-2

World Health Organization. (2021). Coronavirus disease (Covid-19) Weekly Epidemiological Update - 9 February 2021. Genebra: WHO. Recuperado de https://www.who.int/publications/m/item/weekly-epidemiological-update---9-february-2021

Yip, P. S. F. & Chau, P. H. (2020). Physical Distancing and Emotional Closeness Amidst Covid-19. Crisis, 41(3), 153-155. doi:https://www.doi.org/10.1027/0227-5910/a000710

Zhou, M., Hertog, E., Kolpashnikova, K., & Kan, M. Y. (2020). Gender inequalities: Changes in income, time use and well-being before and during the UK Covid-19 lockdown. doi:https://www.doi.org/10.31235/osf.io/u8ytc

Publicado
2021-09-28
Como Citar
Streit, A. C. S. e S., Moraes, A. C. P. S., Rocha, C. M. T., Gonzatti, L. D., Paese, R. de F., Silva, V., Grzybowski, L. S., & Boeckel, M. G. (2021). Pandemia da Covid-19: Perspectiva Feminina sobre o Isolamento Social. Revista Psicologia E Saúde, 13(2), 197-210. https://doi.org/10.20435/pssa.v13i2.1561
Seção
Dossiê: Covid-19